Osteopatia Visceral

Pós-Graduação

Osteopatia Visceral

Dotar os osteopatas com competências de diagnóstico e tratamento de disfunções viscerais abdominais, pélvicas e torácicas.

Programa

A área da Osteopatia está em desenvolvimento e as áreas de intervenção específica devem ser trabalhadas de modo a garantir que os Osteopatas são profissionais qualificados, que fazem diagnósticos corretos e que são capazes de selecionar as melhores técnicas do Tratamento Manipulativo Osteopático para cada situação clínica.

A Osteopatia Visceral é uma área de intervenção específica da Osteopatia, sendo que os Osteopatas diagnosticam e corrigem as disfunções somáticas associadas aos órgãos viscerais das cavidades abdominais, pélvica e torácica. Este curso de pós-graduação foi construído para assegurar que todos os osteopatas que o frequentem possam adquirir conhecimento teórico e técnico específico desta área de intervenção, tornando-se mais competentes e seguros na prática clínica. Por isto, este é um curso dirigido à prática clínica com uma forte fundamentação teórica o que torna a prática mais robusta e esclarecida.

É um curso completo, que aborda todas as disfunções viscerais abdominais, pélvicas e torácicas, ou seja, este é um curso diferenciador dos demais disponíveis no mercado, porque os estudantes terão uma formação completa na área da osteopatia visceral, ficando no final aptos para diagnosticar e corrigir toda e qualquer disfunção somática visceral. O primeiro conteúdo do curso será o estudo do sistema nervoso neurovegetativo que permitirá entender o conceito de disfunção visceral no âmbito osteopático e para além disso, fará a justificação teórico-prática da abordagem osteopática nestas disfunções dos órgãos.

O curso é composto por três partes: A primeira parte deste curso será centrada no estudo da cavidade abdominal, onde será abordada a anatomia descritiva e palpatória do abdómen, a fisiopatologia dos órgãos desta região anatómica, o diagnóstico e o tratamento osteopático a cada uma das disfunções somáticas do abdómen. Serão abordadas todas as disfunções, e demonstradas e praticadas todas as técnicas de mobilização visceral para este segmento. No final do estudo deste segmento, serão abordados casos clínicos de forma a consolidar o conhecimento adquirido e contextualizá-lo na prática clínica.

A segunda parte do curso destina-se à cavidade pélvica. Da mesma forma, que anteriormente, será aprofundado o conhecimento da anatomia descritiva e palpatória e serão estudadas todas as disfunções somáticas da cavidade pélvica. Serão ministradas todas as técnicas de diagnóstico e tratamento adequadas às disfunções somáticas desta região anatómica. A componente da fisiopatologia dos órgãos desta cavidade é também abordada pela extrema importância do seu estudo no contexto clínico.

A terceira e última parte do curso é dedicada ao estudo da cavidade torácica. Será utilizada a mesma sequência pedagógica do que nas duas partes anteriores: Anatomia descritiva, anatomia palpatória/topográfica, diagnóstico de disfunções somáticas dos órgãos da cavidade torácica e tratamento osteopáticos dirigido a estas disfunções. A componente de fisiopatologia é essencial para que o osteopata esteja apto a realizar diagnóstico diferencial e possa aplicar o tratamento livre de contraindicações. Todas as partes do curso terminam com aulas de Raciocínio clínico onde se poderá aplicar na prática os conteúdos desenvolvidos. Para além disso, no final do curso haverá ainda um período de estágio clínico que permitirá ao estudante aplicar todos os conteúdos ministrados em contexto real de trabalho, potenciando a aquisição de conhecimento e a consolidação da aprendizagem.

Fatores que destacam o curso

Estágio integrado

Participação do Professor Marco Mastrillo - uma referência na área

Objetivos

Destinatários